Beira Meu Amor

A Beira foi o grande amor da minha vida. Recebeu-me com seis anos, em Novembro de 1950 e deixei-a, com a alma em desespero e o coração a sangrar, em 5 de Agosto de 1974. Pelo meio ficaram 24 anos de felicidade. Tive a sorte de estar no lugar certo, na época certa. Fui muito feliz em Moçambique e não me lembro de um dia menos bom. Aos meus pais, irmão, outros familiares, amigos e, principalmente, ao Povo moçambicano, aqui deixo o meu muito obrigado. Manuel Palhares

Archives
A minha fotografia
Nome:
Localização: Odivelas, Lisboa, Portugal

segunda-feira, junho 05, 2006

O Rap da Arroja



Para os meus amigos
Eu vou cantar
O Rap da Arroja
Para os animar.

Venham daí
Venham cá "ver"
O que aqui tenho
Para vos dizer.

Eu sou um "rapper"
Mesmo a preceito
Com muita alegria
Cá dentro do peito.

Cantem comigo
Esta canção
Para animar
O vosso coração.

A vida é linda
A vida é bela
Nós é que damos
Bem cabo dela.

Vamos amigos
Toca a sorrir
Pois vamos todos
Nos divertir.

Riam para esquerda
Riam para a direita
Vida a preceito
É vida perfeita.

Estamos em Junho
Nos Santos Populares
Toca a dançar
Toca a marchar.

Quem é que pensa
Em coisas sérias
Com futebol
Vamos para férias.

Toca a sorrir
Toca a cantar
O Verão está quase
Mesmo a chegar.

Vamos partir
Sem preocupação
Vamos cantando
Esta canção.

Para gerir
Para trabalhar
Deixamos o Sócrates
Para nos tramar.

Quando voltarmos
Com os pequenos
Vimos sorrindo
Todos morenos.

Que se lixe a crise
Ah pois então
Vamos para férias
Chegou o Verão!


Manuel Palhares

Odivelas, 5 de Junho de 2006.

/body>